Os 10 mandamentos do rei das bee!

Os 10 mandamentos do rei das bee!

Não se fala em outra coisa! Todo mundo de boca aberta com o bizarro “rei dos camarotes” da balada paulistana que gasta R$ 50 mil em uma noite para colorir suas fotos do Instagram – sem Instagram não pode – com mulheres, celebridades e champagne. Óbvio que esse mimimi todo é inveja…

Bem, é o que ele acha, né? De repente é só uma pegadinha, mas de qualquer forma não me cabe explicar o significado de um gasto do tipo num país como o nosso. Quem tem dinheiro que gaste como quiser. Podemos achar um absurdo ou tirar onda de filantropos, sugerindo benesses sociais ou investimentos mais inteligentes, mas a realidade é outra. O vídeo é um exagero de comportamentos que reproduzimos todo tempo. Então, para mostrar que a coluna está antenada com os últimos memes, que tal investigarmos uma versão ainda mais gay da listinha?

1. Abercrombie & Fitch

Como disse nosso muso, é fundamental se vestir bem. Logicamente os que podem investir em Prada e Burberry como ele, já estão fazendo, mas parece que o bem maior da comunidade gay é criar um exército de clones, mesmo que o orçamento seja menor. Então toma calça da Diesel, bermuda da Osklen, cuecas Calvin Klein e qualquer coisa da Abercrombie & Fitch! Não é chique, mas como nesse quesito o importante é ostentar, fica aquela impressão de que você foi pros EUA comprar ou importou do EBAY. Só não vale dar truque na etiqueta daquela roupinha da C&A

2. Transporte

Não tem Ferrari? Bugatti? Maserati? Nada tema! Vá para a balada de táxi ou com aquele peguete Playboy, que as bil nem reparam em nada na noite porque a colocação não deixa. O que importa é o DIA! É nas horas de sol que se flexiona os glúteos na academia e desfila de Havaianas para mostrar que é despojado. Como nada é mais irritante do que “cozinhar” no trânsito, a melhor opção é a bicicleta. Ah, vão dizer que você é pobre? Que nada! AMBIENTALISTA! Basta dizer que está muito preocupado com a poluição e que assim aproveita para fazer exercícios. Se tiver tanquinho e pedalar sem camisa, ninguém vai olhar pra mais nada.

3. Tribo

Respeite a sua tribo, néam?! Onde já se viu, você, lindo e másculo, se dando com pintosa? E você, que já sabe todas as coreografias do ARTPOP vazadas subliminarmente através de tweets enigmáticos da Haus of Gaga, falando com esses brutamontes colocados de academia? Não e não! Pior que isso, só aqueles travecos barraqueiros que se juntam com aquelas caminhoneiras da MPB! Pelamor, cada um no seu quadrado ou vai rolar navalhada!

4. Recalque

É claro que você, gay linda, que ahazza na pista, é alvo de intrigas. Haverá sempre uma invejosa dizendo que seu perfume não é do Miyake, que você só entrou de VIP porque deu pro segurança ou pior: tentará roubar o seu bofe! Tudo recalque! Corra já pro Facebook e poste suas fotos mais maravilhosas, sempre comentando que é um dia dificílimo “prazinimigas”!

5. Música

Cher disse: que se faça o som! Madonna foi lá e inventou a roda. No sétimo dia, Gaga chegou, copiou tudo e chamou de arte. A Katy, tadinha, ruge – no estúdio, que ao vivo não rola – por um Grammy até hoje e Britney chega com sua obra mais íntima e confessional: Work it out, work it out, work it out… (repete 14 vezes)! E você só rezando por outra reunião das Spice Girls

6. App

É lógico que todo mundo tem Instagram, até sua tia. Para a bee moderna, o mais importante é o aplicativo de pegação: Grindr, Hornet, Scruff e sabe Deus o quê mais! Balada é pra fazer carão, na hora do sexo a gente só quer ver aquele desfile infinito de peitos, peitos e mais peitos. O que estraga é que de vez em quando pinta um gordo sem noção, né? Certeza que é esse povo do Android! Não tem mais nada exclusivo pra iPhone? Se você não tiver um, pelamordedeus, pula logo pro próximo perfil… Mas antes manda uma foto da neca, tá?

7. Posicionamento político

What?

8. Mulheres

É como um acessório assexuado. Sabe aquela amiga HT bonitinha? E o salto? E o make? Parece uma boneca. Só não vale aquela sapatão masculinizada. De que adianta ter racha se vai se estragar toda desse jeito? Joga o cabelo!

9. A hora dos desesperados

Ah, às vezes é 4 da manhã e você ainda não pegou ninguém na noite. Aí rola – é até meio pesado de falar – aquela pegação básica com o cafuçu pauzudo no banheiro ou embaixo da escada que ninguém vai ver. Mas assim, é quase uma caridade, né? O ruim é que algumas vezes até rola uma química e aí o cara fica achando que é íntimo, que pode trocar telefone… Fala sério! Vai que a turma me vê com esse erro? Não, não.

10. Versatilidade

Na hora H, o ideal é ser versátil. Parece que na noite só tem passiva, mas se você assumir uma coisa assim pro cara, ele sai correndo, então é melhor encarar logo de vez. Às vezes até aquele macho barbudo, que você tava crente que ia te dar até uns tapas, quando você vê, é uma mooooça. Melhor estar preparado. Como sabemos, não tem coisa mais importante que negociar o poder através do pau, néam?


Pois é, se coisas assim já parecem ridículas com alguém que pelo menos tem o dinheiro pra bancar suas futilidades, imagina numa comunidade inteira que ainda é tratada como inferior? É muita vontade de se nivelar por baixo, não?

brinde

Seja fabuloso no camarote, no ônibus, na fila do mercado e com todo mundo. Vale a pena!

Leia Dando Pinta todas as quartas, aqui em Os Entendidos, e não esqueça de curtir a nossa página.

Avatar
Escrito por:

Fabricio Longo

Ator e cientista social, criador e editor-chefe do site. Apaixonado por antropologia, cinema e Coca-Cola, é a mente problematizadora por trás da coluna Dando Pinta. Morre de orgulho do legado desse espaço, e segue tentando não ser soterrado por uma montanha de bonecas Barbie e quinquilharias da Mulher Maravilha! Perguntas, críticas e cantadas no fabricio@osentendidos.com.br.

Ver todos os posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *